Notícias

IV Minicurso de Psiconefrologia

Por: Luana Santi

Nos dias 25 e 26 de Outubro o setor de Psicologia da Fundação Pró-Renal foi responsável pela organização do IV Minicurso de Introdução à Psiconefrologia. O objetivo do evento foi reunir profissionais e estudantes interessados pela área. Em sua 4ª edição, o evento contou com a presença de profissionais de diferentes regiões e estados; possibilitando o compartilhamento de técnicas e manejos do psicólogo frente ao contexto hospitalar e da saúde.

Durante as discussões sobre a atuação e dificuldades enfrentadas pela Psicologia, levantou-se a importância de momentos como esse, com debates específicos ao psicólogo que atende pacientes com doença renal crônica, pois entende-se que, ainda que hajam estudos relacionados ao manejo profissional junto a pacientes crônicos, cada patologia exibe especificidades.  Particularidades estas que devem ser consideradas a fim de que se respeite o princípio da integralidade no atendimento ao paciente.

O minicurso teve início com a fala de um profissional da Enfermagem, o qual expôs indicadores de saúde, incidência e prevalência da doença renal crônica; bem como discussões sobre a escolha da modalidade de tratamento no que tange à terapia renal substitutiva. É importante que o Psicólogo conheça as bases da doença renal, de forma a compreender as influências das questões orgânicas sobre indicadores de saúde mental (níveis de humor e qualidade de vida, por exemplo). Além disso, esse conhecimento é capaz de embasar práticas psicoeducativas.

A psicoeducação é uma ferramenta de inserção do psicólogo nas instituições de saúde. Trata-se de “uma técnica que relaciona os instrumentos psicológicos e pedagógicos com objetivo de ensinar o paciente e os cuidadores sobre a patologia física e/ou psíquica, bem como sobre seu tratamento”. (LEMES E NETO, 2017). Isso significa uma atuação para além do atendimento psicoterapêutico. A psicoeducação pode ser aplicada nos contextos de doenças crônicas, de modo que “propicia melhora na avaliação do cuidado, gerando aos cuidadores motivação porque percebem ganhos positivos em seu acompanhamento desempenhado (LEMES E NETO, 2017).

Houve também uma mesa redonda com as profissionais da equipe multiprofissional (Enfermeira, Médica, Nutricionista e Assistente Social), as quais relataram sobre as práticas cotidianas, endossando a importância da interdisciplinaridade.

No tocante à Psicologia, o setor apresentou as práticas das profissionais na instituição, através de discussões sobre os pressupostos que subsidiam a inserção da psicologia nas instituições de saúde, as normatizações e funcionamento  interno, as avaliações pré-transplante, os impactos do atendimento para a qualidade de vida do paciente.

Ressalta-se que como o título sugere, esse momento ocorreu para reunir discussões e temas introdutórios. Contudo, em Maio de 2018, o setor promoveu um curso de atualização na área, com temas e discussões bastante atuais e pesquisas científicas de grande relevância na área; reunindo profissionais psicólogas com amplos conhecimentos e mais de vinte de experiência atuando junto a pacientes crônicos.

O objetivo é fomentar discussões que contribuem para que a Psicologia da saúde consolide sua prática e conquiste, gradativamente, maiores espaços de inserção neste cenário.

 

REFERÊNCIA

LEMES, C. B; NETO, J. O. Aplicações da psicoeducação no contexto da saúde, 2017. Temas psicol. vol.25 no.1 Ribeirão Preto.

Leave a Reply

Theme by Anders Norén