Cotidiano

Viver em Paz para Morrer em Paz: Indicação de Livro

Por: Luana Santi

A indicação de hoje será uma obra do escritor e filósofo Mario Sergio Cortella. Publicada em 2017 com o título “Viver em paz para morrer em paz –  se você não existisse que falta faria?”, o leitor é sensibilizado, através da demonstração de uma visão crítica e reflexiva, sobre o que fazemos de nossas vidas e qual o sentido para tal. Cortella postula que viver em paz não diz respeito a uma existência sem conflitos, mas a uma existência que busque administrar os conflitos e aprender com o conserto dos erros.

O filósofo discorre sobre trechos de sua trajetória que o direcionaram a determinadas indagações e reflexões. Indiretamente, nos questiona sobre a forma como estamos lidando com a vida e se temos valorizado as coisas que realmente possuem valor. Há uma frase relevante de Millôr Fernandes citada pelo escritor “O importante é ter sem que o ter te tenha”. São feitas também reflexões sobre a qualidade dos vínculos, dos apegos e a estruturação dos laços de amor versus as manifestações calorosas da paixão.

A leitura é rápida e dividida em pequenos capítulos: 1. O que se aprende com o óbvio; 2. Escrever, para apaziguar; 3. A diferença está na atitude; 4. Saudade e nostalgia, raízes e âncoras; 5. Experiência e imprevistos; 6. O acolhimento da discordância;  7. O raio da paixão e a construção do amor; 8. Viver em paz; 9. A ecologia, o apego e o erotismo; 10. A graça da vida; 11. A sociedade da exposição; 12. Como me tornei eu mesmo; 13. A criação de diferenciais; 14. Fabricação do passado, anseio de futuro e desespero do consumo; 15. Evolução nem sempre é para melhor; 16. Sexo, o simples e o complexo;  17. Felicidade como vitalidade; 18. Desejo, necessidade, vontade; 19. Razões da existência.

Os valores são acessíveis e variáveis de acordo com as livrarias, vale a pena conferir!

 

Leave a Reply

Theme by Anders Norén