Cotidiano

Ansiedade

  • Você tem tomado seu remédio para ansiedade?
  • Sim, doutor.
  • Um comprimido por dia?
  • Não, doutor. Oito. Quero acabar de vez com essa ansiedade.

por: Debora Berger Schmidt

 

A ansiedade se caracteriza como uma reação a uma situação vivenciada. Muitas vezes subestimada, a ansiedade deve ser considerada como uma manifestação de sofrimento psíquico, e por isso deve ser tratada por um profissional.

Como todos os demais sintomas psicopatológicos, é fundamental compreender a frequência e a intensidade que ela acontece. Até certo ponto, o sentimento de ansiedade é impulso de várias facetas da vida: é ela que põe o sujeito em movimento, que o deixa em alerta para situações de perigo demandando do sujeito comportamentos resolutivos, sejam eles de enfrentamento ou de fuga. Pensando na filogenética da nossa espécie, dificilmente o ser humano chegaria até aqui se não sentisse medo e ansiedade.

Acontece que quando ultrapassa certo limite, a ansiedade passa se caracterizar como uma psicopatologia. Não tão diferente dos homens das cavernas de alguns milhares de anos atrás, o ser humano ainda luta diariamente pela sua sobrevivência. Seja no mercado de trabalho, no convívio social, nas competições cotidianas, ou por condições de saúde e tratamentos, o ser humano enfrenta infinitos eventos estressantes no seu dia a dia. Seria diferente para quem faz Hemodiálise?

Não. Enfrentar as agulhas, resultados de exames, dizer NÃO para os impulsos alimentares… tudo isso torna a ansiedade contínua e crônica. Algumas pessoas lidam muito bem com isso tudo e se adaptam de modo a não acarretar em desdobramentos tão ansiosos. A realidade é que o que faz com que um evento seja fonte de ansiedade não é a magnitude do evento em si, mas sobretudo o significado que cada pessoa da a ele. Então é preciso compreender como a hemodiálise afeta individualmente a vida de cada pessoa.

Quando o esforço para adaptação é tanto, o sujeito pode entrar em um estado de esgotamento, favorecendo ao aparecimento de transtornos orgânicos diversos e/ou outros emocionais, como Transtornos de Ansiedade.

sintomas_da_ansiedade

Uma forma de tratar a ansiedade é fazer psicoterapia. Quando se tem clareza de onde está a causa da ansiedade (a situação ou o evento estressor) é possível auxiliar na elaboração de estratégias de enfrentamento específicas.  Muitas pessoas, porém, se reconhecem como ansiosas mas não conseguem definir a origem desse sentimento. A psicoterapia também pode ajuda-las a compreender a ansiedade para saber enfrenta-lo, potencializando assim qualidade de vida.

Leave a Reply

Theme by Anders Norén